ROMARIA das ÁGUAS e da TERRA 10/11/2019

 

Santuário de Nossa Senhora da Abadia, em Romaria, acolhe a XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais

 

Tema:

“Com a Mãe Abadia, as filhas e filhos e toda a natureza clamam em dores de parto!” “Das águas sujas, em Romaria, na luta pela terra e pelas águas, fontes de vida!”


 

Participe da  XXII Romaria das ÁGUAS e da TERRA, promovida pela Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG), Arquidiocese de Uberaba, Santuário de Nossa Senhora D’Abadia da Água Suja (na cidade de Romaria), Cáritas Regional MG e Cáritas Diocesana e tendo a participação, tanto na preparação quanto na realização, das Pastorais Sociais, Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e Movimentos Sociais - unindo todas as forças vivas que se comprometem com a luta em prol da superação de todas as injustiças socioambientais que violentam a dignidade humana e a dignidade da Mãe Terra, da Irmã Água e de todos os biomas, animais e seres vivos.

 

A coordenação da Comissão Pastoral da Terra, em Minas Gerais (CPT/MG), e todos/as agentes de pastoral da CPT/MG agradecem, de coração, ao arcebispo Dom Paulo Mendes Peixoto, ao coordenador arquidiocesano de Pastoral, Monsenhor Célio Pereira Lima, ao padre Ronan Belo Júnior, animador das Comunidades Eclesiais de Base da Arquidiocese de Uberaba, ao padre Márcio Antônio Rezende Ruback, pároco do Santuário Nossa Senhora D’Abadia, em Romaria, leigos e leigas, várias pastorais sociais e a todas as pessoas de boa vontade que, desde já, se dispõem a participar do planejamento das ações a serem desenvolvidas nesse tempo de XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais, que acontecerá em um processo.

 

Após 21 anos de Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais em outras Dioceses do estado, pela primeira vez a Romaria acontecerá na Arquidiocese de Uberaba. Entretanto, é bom recordar que no Triângulo Mineiro já aconteceram 35 Romarias da Terra.  A XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas compreende um processo que envolve reuniões de preparação, produção de subsídios, missões, seminários, pré-romarias e terá como ponto culminante a Celebração no Santuário de Nossa Senhora D’Abadia da Água Suja, na cidade de Romaria, dia 10 de novembro próximo (2019), um domingo.

 

Neste ano, que teve seu início marcado pelo hediondo crime/tragédia da mineradora Vale, com licença do Estado, a partir de Brumadinho, MG, que matou mais de 300 pessoas, matou e envenenou o rio Paraopeba, apunhalou mais ainda o já sofrido rio São Francisco, somos convidadas/os pelo Deus da Vida a caminhar com Maria, Nossa Senhora D’Abadia da Água Suja, e voltar também o olhar para as águas e a terra do nosso Triângulo Mineiro e refletir sobre as ações devastadoras que estão ferindo e matando a vida em toda a sua biodiversidade e desrespeitando a dignidade humana de tantos trabalhadores e trabalhadoras e de tantas comunidades na região. À luz da Palavra de Deus, possamos assumir, com determinação e coragem atitudes em defesa das filhas e filhos de Deus, da Mãe Terra, da Irmã Água, de toda a Natureza, em defesa da vida!

 

Na primeira reunião da Comissão de Preparação da XXII Romaria, frei Rodrigo Peret, da Comissão de Mineração da CNBB, ponderou: “A cidade de Romaria tem como padroeira Nossa Senhora da Água Suja, enquanto nós estamos no estado de Minas Gerais enlameado pela lama tóxica do crime da mineradora Vale e do Estado, que além de matar centenas de pessoas, matou o Rio Paraopeba. Devemos apresentar Nossa Senhora da Água Suja (Nossa Senhora D’Abadia) como Padroeira também dos Atingidos e Atingidas por Barragens e por mineração”.

 

Ao acolher a XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais na Arquidiocese de Uberaba, é importante lembrar que “Uberaba”, palavra de origem tupi, significa “água cristalina”. Que essa XXII Romaria nos inspire e nos motive no compromisso de tornar límpidas nossas águas, de libertar a mãe terra, para que sejam acessíveis a todas e todos, geradoras de vida e vida em abundância (Jo 10,10).

 

Sob as bênçãos de Nossa Senhora D’Abadia e de São Francisco de Assis, patrono da Romaria das Águas e da Terra, em Minas Gerais, convidamos todas as pessoas de boa vontade, as forças vivas a se somarem conosco na organização e realização da XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais que acontecerá em processo de mutirão e reunindo todas/os que são filhas e filhos da mãe terra e da irmã água. A terra é mãe, é sagrada, é fonte de vida e não pode ser considerada mercadoria. “O Espírito de Deus está nas águas, permeia e perpassa as águas” (Gn 1,2). A água é sagrada, é fonte de vida. Logo, quem mata ou contamina as águas está cometendo pecado contra o Espírito Santo. A terra é o corpo que tem como sangue a água. Não é possível salvar as águas sem partilha, socialização e democratização da Mãe Terra.

 

conteúdo adicionado às 13:10, de 02/10/2019

Fonte da informações: Arquidiocese de Uberaba:

 https://arquidiocesedeuberaba.org.br/comunicacao/romaria-das-aguas-e-da-terra/


 

Portal CAMPO e CIDADE 

CONECTANDO PESSOAS

CAMPO e CIDADE!